Seleções
Argentina

Copa América partidas - GRUPO B
Dia Cidade Estádio Hora Partida
Quarta-feira, 7/7 Chiclayo Elías Aguirre 19:45 Equador vs. Argentina
Sábado, 10/7 Chiclayo Elias Aguirre 19:45 Argentina vs. México
Terça-feira, 13/7 Chiclayo Elías Aguirre 19:45 Argentina vs. Uruguai

Introdução


Obrigação de vencer
por Waldermar Iglesias, jornalista do jornal Clarín, de Buenos Aires (ARG)

A vitória sobre o México, na Copa América de 1993, adquire agora um valor maior do que teve então: essa temporada foi a última de uma grande seleção argentina. As vitórias dos juvenis (campeão mundial do Sub 20, em 1995, 1997 e 2000), no Sub 23 (o recente título Pré-olímpico) e nas Eliminatórias, não disfarçam a falta de glórias relevantes. Por isso, pressionados por esta necessidade, a participação da Argentina na Copa América do Peru torna-se um evento de destaque dentro de um 2004 decisivo para a seleção de Marcelo Bielsa.

A Argentina chega na Copa América como candidato indiscutível a seu primeiro título em 11 anos. Apesar das dificuldades no período das convocações, a equipe argentina conta com muitas figuras de destaque nas ligas mais importantes do mundo (Walter Samuel, Roberto Ayala, Javier Zanetti, Pablo Aimar, Andrés D'Alessandro e Hermán Crespo são apenas alguns exemplos óbvios); vários jovens que jogam na liga local que já mostraram condições excepcionais (Nicolás Burdisso, Clemente Rodríguez, Carlos Tevez, Luis González e Fernando Cavenaghi, entre outros); e um grupo, que após o fracasso no Mundial de 2002, está voltando a se afirmar. A Argentina, o maior campeão do torneio junto com o Uruguai, chega ainda com uma obrigação: vencer e convencer que aquilo que ocorreu no Oriente foi uma soma de circunstâncias desfavoráveis combinadas.

Se não surgirem imprevistos de última hora com os clubes da Europa, a Argentina chegará, em Chiclayo, com sua equipe de ouro e com o pensamento de sempre: ambição e vocação ofensiva. Com Bielsa como treinador, a Argentina só participou da Copa América de 1999 com uma equipe alternativa e foi eliminada nas quartas-de-final. Em 2001, numa polêmica decisão da AFA, a seleção não viajou para a Copa da Colômbia "por motivos de segurança". A comissão técnica, encabeçado por Bielsa, sabe que o grupo inicial não será fácil: em Chiclayo e Piura, a Argentina enfrentará no Grupo B, o Equador (em 7 de julho), o México (dia 10) e o Uruguai (dia 13). A vitória apertada sobre o Equador, em março (1-0, em Buenos Aires) nas eliminatórias apenas confirmou as dificuldades que a equipe azul e branca terá que enfrentar desde o começo do campeonato.

De todos os modos, a equipe confia na possibilidade de consagração. Ela sabe que tem motivo para se sentir entusiasmada.


Informações do país
Nome Oficial República Argentina (Republica Argentina)
Capital Buenos Aires
Maiores cidades Córdoba, Rosario, Mendoza, La Plata, Mar del Plata, San Miguel de Tucumán
Presidente Néstor Kirchner (desde 2003)
População 38 740 807 (julho/2003) - (4º) *
Mortalidade infantil 20/1.000 (5º)*
Expectativa de vida 75.48 anos (4º)*
Analfabetismo 3,2% (2º)*
Área 2 766 890 km2 (2º)*
Países vizinhos Chile, Bolivia, Paraguai, Brasil, Uruguai
Idioma Espanhol
Moeda Peso. Cotação para o dólar: 1 US$ = 2,85
(abril de 2004)
PIB US$ 268 638 milhões (2001) - (3º)*
Renda per capita 6 940 (em dólares) - (1º)*
Internet 3.88 milhões de usuários (2º)*
Código ar
Hora -3 GMT