Seleções
Costa Rica

Copa América partidas - GRUPO C
Dia Cidade Estádio Hora Partida
Quinta-feira, 8/7 Arequipa Universidad Nacional San Agustín 17:30 Costa Rica vs. Paraguai
Domingo, 11/7 Arequipa Universidad Nacional San Agustín 15:00 Costa Rica vs. Brasil
Quarta-feira, 14/7 Tacna Modelo 17:30 Costa Rica vs. Chile

Introdução


Costa Rica anhela jugar su mejor Copa América
por Gregory Villalobos, jornalista esportivo de San José (CRC)

A seleção da Costa Rica foi uma das grandes revelações da temporada anterior da Copa América, graças, em grande parte, à inesquecível atuação do atacante Paulo Wanchope. Três anos depois, a equipe número um da América Central retorna ao evento máximo do futebol continental com o objetivo de demonstrar que o bom nível exibido nos jogos da Colômbia 2001 não foi obra do acaso.

"Acreditamos realmente que faremos um papel bonito, passando para a rodada seguinte e, queira Deus, indo o mais longe possível. Melhorar o desempenho que tivemos na última Copa América", disse Luis Marín, capitão do time e titular nas quatro partidas disputadas naquele campeonato. "Queremos que o futebol da Costa Rica continue crescendo, exibindo um nível melhor e apresentando melhores resultados no exterior. São esses os nossos propósitos e metas", acrescentou o zagueiro de 29 anos, cujo time integra atualmente o Top-20 da FIFA.
Alcançar essas metas não será nada fácil, já que no Grupo C, três difíceis obstáculos sul-americanos o aguardam: Brasil, Paraguai e Chile. Enfrentar os campeões mundiais não é uma coisa nova para a equipe centro-americana, que teve como adversário o time brasileiro na Copa América de 1997 (derrota de 0-5) e em suas únicas duas apresentações em Copas do Mundo (derrotas de 0-1 na Itália, em 1990, e de 2-5 na Coréia/Japão em 2002).

"Na Copa do Mundo, jogamos contra o Brasil uma partida de igual para igual, que para muitos foi uma goleada, mas que para nós foi uma grande satisfação, porque em nenhum momento nós recuamos. A equipe cresceu em termos futebolísticos e perdeu o medo de enfrentar os adversários considerados os melhores. Nossos jogadores têm muitas horas de futebol e fomos crescendo tanto mental quanto futebolisticamente", afirmou o volante Walter Centero, que na temporada de 2003, marcou gols contra o Real Madri e o Roma, defendendo as cores do AEK da Grécia, na Liga dos Campeões da Europa.

Aconteça o que acontecer diante do Brasil, o mais provável é que a passagem para a segunda rodada seja definida pelo seu desempenho diante do Paraguai e do Chile, duas equipes que mostraram um bom ritmo nas eliminatórias para o Mundial da Alemanha em 2006. "Jogamos contra o Paraguai e o Chile no passado e tivemos bons resultados. Sinto que podemos chegar longe no torneio e que tudo dependerá da convicção do time", comentou Try Benneth, um lateral que fez uma grande temporada no popular Deportivo Saprissa.

Apesar de ter sua atuação limitada nos últimos meses, por conta de diferentes lesões, Paulo Wanchope foi confirmado na lista final de convocação pelo técnico Steve Sampson. O atacante do Manchester City, da Liga da Inglaterra, peça fundamental no sucesso que os rapazes tiveram nos últimos anos, estará rodeado de talentos, como o zagueiro Gilberto Martínez, titular incontestável do Brescia da Itália, durante as duas últimas temporadas. A atenção do mundo do futebol talvez também recaia sobre o atacante Froylán Ledezma, que aos 26 anos, superou um longo período de inatividade e viu o seu futebol renascer.

Uma das prioridades da equipe costarriquenha é aproveitar o torneio para acumular horas de futebol que lhe permitam entrar no ritmo adequado para as eliminatórias mundiais da área da CONCACAF, que acabam de começar. "Nós precisamos tirar proveito disso visando as eliminatórias, mas sem deixar de fazer um papel bonito. Nossa prioridade é estar no Mundial da Alemanha e os jogos da Copa América nos ajudarão muito nesse processo. Esses jogos nos permitirão crescer como equipe", garantiu Centeno.


Informações do país
Nome Oficial República da Costa Rica (República de
Costa Rica)
Capital San José
Maiores cidades Alajuela, Cartago
Presidente Abel Pacheco de la Espriella (desde 2002)
População 3 896 092 (julho/2003) - (11º)*
Mortalidade infantil 10,5/1.000 (1º)*
Expectativa de vida 76.43 anos (1º)*
Analfabetismo 4,4% (4º)*
Área 51 100 km2 (12º)*
Países vizinhos Nicarágua e Panamá
Idioma Espanhol
Moeda Colón costarriquenho (CRC).
Cotação para o dólar: 1 US$ = 442.621
(abril de 2004)
PIB US$ 16 108 milhões (2002) - (10º)*
Renda per capita 4 060 (em dólares) - (6º)*
Internet 384 000 usuários (9º)*
Código cr
Hora -6 GMT