Seleções
México

Copa América partidas - GRUPO B
Dia Cidade Estádio Hora Partida
Quarta-feira, 7/7 Chiclayo Elias Aguirre 17:30 México vs. Uruguai
Sábado, 10/7 Chiclayo Elias Aguirre 19:45 México vs. Argentina
Terça-feira, 13/7 Piura Miguel Grau 17:30 México vs. Equador

Introdução


Um convidado sempre protagonista
por Alejandro Asmitia V., jornalista do El Universal, da
Cidade do México (MEX)

Com uma boa nota, poderíamos classificar o desempenho da seleção mexicana na história da Copa América, pois desde que a equipe tricolor iniciou sua participação na mais importante competição continental entre nações, sempre deu o que falar.

Apesar disso, o início não foi nada promissor, já que o time, então treinado pelo Miguel Mejía Barón, viu as duas caras da moeda na primeira fase, na Copa América do Equador 1993. Começando com uma polêmica derrota diante da Colômbia, com um gol que nunca se soube ao certo se cruzou a linha do gol, para depois viver o êxtase no jogo contra a Argentina, que foi dominada do princípio ao fim, mas que acabou em empate. Finalmente, após um empate com a Bolívia, classificou-se em terceiro no grupo passando para a seguinte fase.

Foi nesta fase que mostrou o melhor futebol do time que tinha em seu elenco: Hugo Sánchez, David Patiño, Benjamín Galindo, Alberto García Aspe, Zague, Jorge Campos e Claudio Suárez, entre outros. Goleou o Peru por 4-2, para depois passar pelo anfitrião Equador, com uma contundente vitória de 2-0. Já na final, um novo jogo com a Argentina representou um obstáculo difícil, o qual não foi possível de superar, tendo a equipe "verde" que se conformar com o vice-campeonato.

Dois anos depois, o México, viveu no Uruguai, aquela que foi sua experiência mais amarga na série de campeonatos disputados, ao ser eliminado nas quartas-de-final, jogando com os Estados Unidos, através de pênaltis, o que gerou a demissão do treinador Mejía Baron.

Os bons tempos voltariam na Bolívia, em 1997, quando o Tricolor surpreendeu a todos, naquele inesquecível jogo de Luis Hernández contra o Brasil, no qual começou ganhando por 2-0, com gols do "Matador", mas que, no final, acabou com a derrota para os campeões do mundo(2-3).

A equipe "verde", então dirigida pelo Bora Milutinovic, passou para a segunda fase e teve de se conformar com o terceiro lugar, depois de ter enfrentado e vencido os anfitriões da casa, por um contundente 3-1, e com uma polêmica arbitragem do paraguaio Epifanio González.

No Paraguai, em 1999, mais uma vez a seleção mexicana foi um dos candidatos mais fortes ao título, e somente o Brasil evitou que eles chegassem à final. Mais uma vez, o time comandado por Manuel Lapuente teve de se conformar com o terceiro lugar, após derrotar o Chile. Naquele time, destacaram-se Gerardo Torrado, Francisco Palencia, Luis Hernández e Miguel Zepeda.

Agora, na competição do Peru em 2004, a equipe mexicana chega como vice-campeã continental, pois vale lembrar que na, Colômbia 2001, conquistou o segundo lugar depois de perder para o time anfitrião. O que podemos destacar dessa seleção comandada por Javier Aguirre, atual técnico do Osasuna na Espanha, é a vitória na primeira fase sobre o Brasil por 1-0, com o gol de Jared Borgetti, além do fato de que esse time, o mesmo que agora será comandado por Ricardo La Volpe, tinha o foco nas eliminatórias da Copa do Mundo, o que deu ainda maior valor ao vice-campeonato.


Informações do país
Nome Oficial Estados Unidos Mexicanos (Estados Unidos Mexicanos)
Capital Cidade do México
Maiores cidades Guadalajara, Ecatepec, Puebla, Netzahualcóyoti, Juarez e Tijuana
Presidente Vicente Fox Quesada (desde 2000)
População 104 907 991 (julho/2003) - (2º)*
Mortalidade infantil 28,2/1.000 (7º)*
Expectativa de vida 72.3 anos (7º)*
Analfabetismo 8,8% (9º)*
Área 1 972 550 km2 (3º)*
Países vizinhos Beliza, Guatemala e Estados Unidos
Idioma Espanhol
Moeda Peso mexicano (MXN).
Cotação para o dólar: 1 US$ = 11, 29
(abril de 2004)
PIB US$ 617 820 milhões (2002) - (1º)*
Renda per capita 5 530 (em dólares) - (3º)*
Internet 3,5 milhões de usuários (3º)*
Código mx
Hora -5 GMT