Seleções
Paraguai

Copa América partidas - GRUPO C
Dia Cidade Estádio Hora Partida
Quinta-feira, 8/7 Arequipa Universidad Nacional San Agustín 17:30 Paraguai vs. Costa Rica
Domingo, 11/7 Arequipa Universidad Nacional San Agustín 17:15 Paraguai vs. Chile
Quarta-feira, 14/7 Arequipa Universidad Nacional San Agustín 19:45 Paraguai vs. Brasil

Introdução


Nova cara, mas com experiência
por Gabriel Casenave, jornalista do Diario ABC Color, de Assunção (PAR)

O Paraguai iniciou um longo caminho até Alemanha 2006 com um time que, necessariamente, até o final dos três anos de competição, sofrerá modificações, devido a um motivo natural e lógico, que é o peso dos anos e a avançada idade de vários de seus principais jogadores.

Não é possível pré-determinar o limite de vida útil de um atleta, mas hoje em dia, jogadores vitais na estrutura paraguaia, tais como Carlos Gamarra, Francisco Arce, Jorge Campos, Guido Alvarenga e José Cardozo, já atingem os 33 anos e, mesmo com a ótima qualidade e profissionalismo que possuem, podem chegar ao Mundial em boas condições, mas precisam de períodos de descanso.


Por conta disso, é muito provável que esses nomes emblemáticos da seleção paraguaia no figurem no Peru durante a Copa América. Essa será a época da geração intermediária, aquela que vem chegando, à procura de maiores oportunidades, se comparadas àquelas obtidas até hoje, devido à justificada preferência que seus históricos têm recebido, com a experiência indiscutível de dois Mundiais.

Nessa segunda linha, existem jogadores que hoje são figuras relevantes nos gramados onde eles atuam. Só para citar alguns nomes, entre eles aparecem o atual artilheiro da liga mexicana, Salvador Cabañas (Chiapas), os zagueiros Paulo Da Silva (Toluca) e Darío Verón (Pumas UNAM), também do futebol mexicano.

O grupo poderia também estar integrado por Diego Gavilán (Internacional de Porto Alegre), Delio Toledo (Zaragoza da Espanha), Carlos Alberto Espínola (LDU de Quito), Carlos Lugo (Cienciano do Peru), Nelson Haedo Valdez (Werder Bremen da Alemanha), Edgar Barreto (NEC Nimega da Holanda) e Nelson Cuevas (River Plate da Argentina), todos eles destacando-se em importantes ligas do mundo.

O técnico paraguaio Aníbal ''Maño'' Ruiz conta com eles para efetuar as respectivas substituições no experiente time atual da seleção paraguaia. Logo, a Copa América constituirá uma excelente chance para que eles demonstrem que estão em condições de assumir tamanho desafio.
Ao mesmo tempo, é preciso considerar a contribuição ''local'' do futebol paraguaio propriamente, onde devemos destacar atletas tais como Osvaldo Díaz (Guaraní), Fredy Bareiro (Libertad), Julio Dos Santos (Cerro Porteño), Raúl Román (Tacuary), Julio César Cáceres (Olimpia), entre outros e que vêm ocupando lugares cada vez mais importantes.

O Paraguai mostrará, no Peru, uma nova cara, mas não daquelas onde somente existe a vontade nervosa e adolescente de ocupar espaços a qualquer custo. Essa cara nova é diferente, porque mistura juventude com experiência comprovada, dentro e fora de casa, isto é, uma reserva de qualidade, que só precisa de mais oportunidade para demonstrar que eles encontram-se à altura daqueles que os precedem nos dias de hoje.


Informações do país
Nome Oficial República do Paraguai (República de Paraguay)
Capital Assunção
Maiores cidades Ciudad del Este, San Lorenzo, Lambare, Fernando de la Mora
Presidente Nicanor Duarte Frutos (desde 2002)
População 6 036 900 (julho/2003) - (10º)*
Mortalidade infantil 37/1.000 (10º)*
Expectativa de vida 74.4 anos (5º)*
Analfabetismo 6,7% (5º)*
Área 406 750 km2 (9º)*
Países vizinhos Argentina, Bolívia e Brasil
Idioma Espanhol
Moeda Guaraní (PYG).
Cotação para o dólar: 1 US$ = 6.191,24
(abril de 2004)
PIB US$ 7 206 milhões (2002) - (12º)*
Renda per capita 1 350 (em dólares) - (10º)*
Internet 80 000 usuários (12º)*
Código py
Hora -4 GMT